Engenharia do Ambiente


Ramos de Especialização

  • Tratamento de Águas e Águas Residuais
  • Geoambiente
  • Hidrologia e Recursos Hídricos
  • Poluição Atmosférica
  • Nível do Curso: Doutoramento em Regime Tutorial

Candidaturas Podem candidatar-se ao acesso ao Programa de Doutoramento em Engenharia do Ambiente os titulares do grau de Mestre, nacional ou estrangeiro, ou equivalente legal, na área correspondente ou outra que o Conselho Científico da FE-UAN entenda assegurar formação suficiente para a realização do ciclo de estudos. O ingresso no Programa de Doutoramento em Engenharia do Ambiente é condicionado pela homologação pelo Conselho Científico da FE-UAN da proposta de aceitação da candidatura apresentada pela Comissão Científica do Programa de Doutoramento. O processo de candidatura deverá ser instruído nos termos do estabelecido no Regulamento Específico do Programa de Doutoramento em anexo. Numerus Clausus O número de vagas no Programa de Doutoramento em Engenharia do Ambiente é determinado pelas condições locais de orientação/co-orientação e realização da investigação de alto nível neste ramo do conhecimento. O número de vagas na 1ª edição deste programa doutoral em Engenharia do Ambiente é de cinco (5). Destinatários Docentes de instituições de ensino superior e investigadores de instituições e empresas com centros de I&D. O programa de doutoramento tutorial em Engenharia do Ambiente é um programa individual de investigação, constituído pela preparação e defesa duma tese original em Engenharia do Ambiente com um contributo claro para o alargamento das fronteiras do conhecimento nesta área. Esta modalidade de doutoramento é realizada com base num plano de trabalhos de investigação a desenvolver por cada doutorando, durante um período de quatro a seis anos, sob a supervisão de um ou mais orientadores. O especialista com o grau de Doutor em Engenharia do Ambiente deverá apresentar autonomia que lhe possibilite conceber, projectar e realizar trabalhos independentes de pesquisa nesta área. O curso visa contribuir para o reforço da investigação em Engenharia do Ambiente em Angola, tão necessário para as instituições e empresas, tendo como principais saídas profissionais a carreira docente universitária, a carreira de investigação e a investigação em instituições e empresas com centros de I&D. Coordenação Científica Prof. Doutora Anabela Alexandre Leitão (Universidade Agostinho Neto). Corpo Docente O corpo docente do curso é constituído pelos orientadores (orientador e co-orientador) de cada plano de trabalho de investigação para doutoramento em Engenharia do Ambiente aprovado pelo Conselho Científico da Faculdade de Engenharia. Acordos de cooperação da Universidade Agostinho Neto (UAN) com as Universidades do Porto (UP) e de Coimbra (UC) permitem a mobilidade de estudantes de doutoramento em Engenharia Química e em Engenharia do Ambiente e a realização de doutoramentos em regime de cotutela. Ensino e avaliação Consultar Regulamento Específico do Programa de Doutoramento em anexo. Organização A estrutura responsável pela organização do Programa de Doutoramento em Engenharia do Ambiente é o LESRA em parceria com a Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto. Conforme se estabelece no Regulamento Específico do Programa de Doutoramento em Engenharia do Ambiente, a gestão do programa é assegurada por:

  • Coordenador do Programa de Doutoramento
  • Comissão Científica do Programa de Doutoramento

Disciplinas O Programa de Doutoramento é realizado em regime tutorial. Contudo, o ciclo de estudos pode integrar a realização de unidades curriculares, de outros ciclos de estudos da Universidade Agostinho Neto ou de outras universidades, dirigidas à formação para a investigação. Calendário O ciclo de estudos conducente ao grau de Doutor em Engenharia do Ambiente tem a duração de quatro a seis anos. Propinas e taxas São devidas propinas pela matrícula e inscrições no programa de doutoramento, podendo também caber o seu pagamento pela frequência de unidades curriculares, quando exigida. O valor das propinas de matrícula no 1º ano e de inscrições nos anos seguintes, e respectivo regime de pagamento, será fixado pelo Senado Universitário, sob proposta da Faculdade de Engenharia e do LESRA.